08 outubro, 2010

Dia das Crianças


Chega essa época do ano e me bate uma saudade imensa.

É uma saudade de mim mesma quando criança. Essa fase da vida é linda demais. Não há preocupações, a vida é um grande e encantado mistério.

Tento manter essas impressões infantis no meu dia-a-dia. Não acho que exista algo mais bonito que o jeito das crianças de ver o mundo, de agir. Não há maldade intencionada e cada novo fato é de extrema importância e causa uma euforia sem explicação.

Esses dias ajudei a cuidar de crianças e fiquei atônita com muitos momentos. Uma hora uma guria que estava correndo chegou do meu lado e pediu para eu sentir o coração dela, que estava muito acelerado. Aquilo me tocou. Um simples coração pulsando acima do normal já é algo impressionante e digno de ser repassado para quem queira ouvir. Posso ser emotiva demais, não sei, mas fiquei emocionada.

Assim somos quando crianças. Eu, quando vejo fotos minhas, sinto uma mistura de emoções. Primeiro, de alegria por eu ter vivido tão intensamente aquela época. E depois tristeza, por eu achar que talvez um pedaço daquela pequena Natália tenha morrido com o tempo. Uma Natália sempre alegre, espontânea, cheia de vida. Mas então eu percebo que ela não morreu. Ela está dentro de mim, porque ela é EU (que estranha essa frase, haha). O tempo, os costumes, a sociedade parecem que esperam que cresçamos, que deixemos de ser crianças, viremos adultos- pessoas estressadas, cansadas de tudo? Por que?

É dia das crianças. Pra mim, esse dia é de todos. Porque todos, no fundo, somos crianças. O dia em que a criança de cada um morrer, o mundo envelhecerá milhares de anos e tudo vai ser chato demais.

PS.: Perceba pela foto que eu não era a criança mais normal do mundo, mas com certeza a criança que, se eu pudesse, seria de novo.

2 comentários:

Anônimo disse...

Adorei.Parabéns!Irei acompanhar novas atualizações :)

Eu sou Daniloe.final disse...

Natáia... (hahah é assim que chamo minha prima)

sinto tanta falta de ser criança, o mundo que vivemos nos cobra a seriedade, mas em determinados momentos, devemos estar com pessoas que nos deixam ser livres, e juntos... voarmos como comi criança...

t+

Danilo
eusoudanilo.blogspot.com